Saiba como aliviar as dores pós-treino

Thais Zorzin

Muitos praticantes de corrida já sentiram aquela famosa dor muscular pós-treino, mesmo fazendo treinos cada vez mais gradativos com relação à intensidade, ao fortalecimento e ao alongamento muscular.

Na verdade, as dores pós-treinos vão sempre existir. No entanto, existem maneiras eficientes de se lidar com elas para que o sofrimento gerado seja minimizado.

Antes de iniciar a corrida, faça o aquecimento. Ele vai preparar as articulações do corpo para o exercício, protegendo os músculos, as articulações e os ligamentos de possíveis lesões.

Após o treino, não pare de correr de repente. Diminua a velocidade e permaneça caminhando lentamente por uns 5 ou 10 minutos para ajudar o organismo no processo de remoção do ácido lático (substância gerada pela contração muscular intensa e que quando acumulada no músculo gera dor muscular).

Faça alongamentos leves no final do treino. Mas, nada de manter um alongamento por muito tempo e permanecer em posição desconfortável. Neste momento, o alongamento deve ser com pouca intensidade e por pouco tempo, somente para dar a sensação de relaxamento.

O hábito de fazer massagem também ajuda a diminuir a sensação das dores musculares. Manter uma frequência de, no mínimo, uma vez por semana vai contribuir com o processo de recuperação do músculo.

Uma dica valiosa para tentar diminuir as dores depois da atividade física é observar a postura do corpo durante o exercício. Nos treinos de corrida, em que a quilometragem é alta, é muito comum os corredores sentirem dores na região superior dos ombros e também torcicolos. Isso acontece por causa da postura de contração muscular dos ombros e braços durante todo o tempo da corrida.  Portanto, durante a corrida, procure manter os ombros relaxados, abaixados para que a musculatura não entre em fadiga.

Sentir dor muscular, depois de uma atividade física intensa, por até três dias é bastante comum. Mas, caso esta dor persista por mais tempo e comece a atrapalhar os treinos, procure a ajuda de um médico ou fisioterapeuta. Lembre-se sempre de que o corpo também precisa do descanso para se refazer.

Thais Zorzin

Thais Zorzin - fisioterapeuta da Clínica FisioZin. Colaboradora do blog VIDA QUE CORRE

Mais Lidos

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>