Preparação para o Ironman

Rodrigo Silva

No dia 8 de novembro tive a oportunidade de fazer meu segundo Ironman, que aconteceu em Fortaleza.

A preparação para esta prova foi diferente em relação a minha primeira prova de Ironman que foi há um ano atrás nesse mesmo local.

Quando falamos em treinamento, não existe receita, nem formula mágica. Cada pessoa responde de forma diferente para um mesmo estimulo. Vários atletas se preparam de formas diferentes para uma mesma prova, o que se deve levar em consideração é a especificidade da prova e o nível de condicionamento do atleta.  Quando o IIMG_1167ronamn surgiu, a ideia foi de ser uma prova extremamente exigente que apenas poucas pessoas no mundo conseguem realizar.

Ano passado como era minha primeira prova, teria que preparar meu corpo e minhas capacidades físicas para um esforço que nunca tinha feito. Já havia pedalado 180 km e corrido 42 km, mas não no mesmo dia.

Então foquei nos últimos 3 meses, fazendo treinos bem longos, aproximando o máximo possível das distâncias que me seriam exigidas na prova. Fiz treino de 120 km, 160 km e 180 km de bike. Na corrida fiz longões de 30 a 42 km. Em um final de semana determinado, fiz um treino de 180 km no sábado e uma maratona de 42 km no domingo. Claro, que esses treinos foram planejados e houve tempo suficiente para recuperação até o dia da prova. Após esses dois treinos me senti preparado para o Ironman. A única coisa que deveria ter sido mais bem treinada, foi a natação. Não consegui me dedicar o suficiente aos treinos, o resultado disso foi que no dia da prova fiz um tempo muito alto na natação e sai para a bike um pouco cansado. Mas mesmo assim, com algumas dificuldades o que é normal em uma prova de Ironman consegui terminar em 11 horas e 36 minutos. Minha perda de peso nesses 3 meses chegou a 10 kg.

Todos esses treinos me proporcionaram uma condição física que nunca imaginei ter. Então, mesmo após o Ironman, consegui me manter ativo e não voltei a ganhar os 10 kg que perdi na preparação.

Para a prova deste ano, a experiência contou muito. No início do ano, resolvi participar de um campeonato de triathlon Olimpico. Natação 1500 mts, bike 40 km e corrida 10 km. São 6 etapas no decorrer do ano, então isso me ajudou a me manter ativo e treinando triathlon durante todo ano. Faltando 3 meses para prova, comecei a preparação especifica para o Ironman. Aumentando os volumes de treino, porém meu corpo e minhas capacidades físicas já sabiam o que seria a prova. Então, fiz mais treinos intensos com menos volume. Fiz vários treinos de 70 km, 80 km, 100 km e um treino 145 km. Na corrida vários treinos de 16 a 21 km e dois de 30 km. A diferença que me dediquei muito mais na natação, isso fez muita diferença no dia da prova. Não sai cansado para pedalar, me senti muito bem após a natação.

O resultado foi uma melhora no meu tempo em 21 minutos, 11 horas e 15 minutos. Toda prova de Ironman as condições climáticas influenciam diretamente na performance, em Fortaleza o calor e o vento foram condições que exigiram muito esforço dos atletas. Este ano, uma mudança no percurso da bike, fez com que os últimos 60 km fossem contra o vento. Ano passado os últimos 60 km eram a favor do vento, isso deixou a prova desse ano muito mais difícil.

Mas isso é Ironman, o próprio nome já diz tudo! O tempo que cada um fez não chega a ser tão importante para mim, isso ficou claro em Fortaleza. Todos que cruzaram aquela linha de chegada são verdadeiros Homens de ferro, pela dificuldade da prova. E a felicidade e a satisfação que todos estampavam no rosto, não tem preço…

Rodrigo Silva

Rodrigo Silva - educador físico, personal trainer e triatleta. Diretor da RS Assessoria Esportiva, especializada no treinamento de corrida e triathlon. Integra a equipe do blog VIDA QUE CORRE

Mais Lidos

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>