Mulher leva desvantagem na hora de perder peso

Bruno Halpern

As mulheres, em geral, reclamam e, com razão, que homens perdem peso mais rápido. De fato, do ponto de vista metabólico, relacionado ao acúmulo de gorduras, as mulheres são desprivilegiadas. Tem maior resistência a leptina (um hormônio que tira o apetite), gastam menos energia por grama de músculo do que os homens. Elas também tem massa muscular menor por ter mais estrógeno e menos testosterona. E ainda o organismo delas tem uma preferência menor por queimar gorduras, preferindo queimar carboidrato.

Sempre digo que a mulher não pode se comparar ao marido, se ambos estiverem em dieta, pois quase sempre ela estará em enorme desvantagem. Porém, uma das razões que explica essa maior dificuldade de perda de peso da mulher é a maior concentração de gordura no tecido subcutâneo, o que do ponto de vista de saúde, é bom.

Essa gordura é menos facilmente mobilizável (e portanto mais difícil de perder), mas exatamente por isso, ela gera menos malefício ao organismo. A gordura visceral, mais comum em homens, é rapidamente mobilizável. Devido a isso, libera uma série de substâncias danosas ao organismo, o que explica o risco cardiovascular maior em homens.

O mais importante é entender que essas diferenças existem e você deve ter como foco uma perda de peso compatível com seu organismo, e não comparar-se aos outros. Mesmo dentro dos sexos, há pessoas que perdem rápido e perdem devagar; que funcionam melhor com um ou outro tipo de dieta etc. O seu tratamento só funcionará se suas expectativas se adequarem à sua biologia.

Bruno Halpern

Bruno Halpern - endocrinologista na Clínica Halpern

Mais Lidos

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>