Melhor tipo de treino depende da estrutura física de cada pessoa

Mohamad Barakat

Uma vez que o biótipo é uma série de características herdadas geneticamente por cada indivíduo, o somatotipo vai nos dizer como está o nosso corpo atualmente.  O somatotipo é uma técnica de classificação corporal desenvolvida inicialmente em 1940 pelo fisiologista estadunidense William Herbert Sheldon, que dividiu a estrutura corporal física dos indivíduos em três condições: Endomorfia, Mesomorfia e Ectomorfia.

Com base nestes 3 somatotipos, podemos traçar melhores treinos e claro, desenvolver meios de criar “subsomatotipos” que é a transição de um somatotipo para o outro.

Pessoas ectomorfas, por exemplo, são naturalmente magras, com baixo percentual de gordura e têm grande dificuldade em ganhar peso, seja massa muscular ou apenas gordura. A estrutura óssea é estreita, os ombros são curtos, a cintura fina e uma caixa torácica também estreita.

Já os mesomorfos podem facilmente ganhar e perder peso, seja massa muscular ou gordura. Possuem uma estrutura óssea ideal, têm os ombros largos e a cintura estreita e a caixa torácica é larga.

O endomorfo, ao contrário, possui muita facilidade em ganhar peso, pois o seu metabolismo é mais lento. São naturalmente pesados, têm os ombros , a cintura e a caixa torácica largas, e, apesar de ganhar peso com muita facilidade, este peso é mais gordura do que músculo e, portanto, há mais dificuldade em perdê-lo.

Foi  desenvolvido um modelo para avaliação do somatotipo (ectomorfos, mesomorfos e endomorfos) que pode ser empregado tanto em homens quanto em mulheres, chamado de somatocarta, que é um formulário específico no qual o avaliador deverá trabalhar para a coleta dos dados, usado posteriormente para definir qual é o melhor tipo de treino a ser indicado.

 

Mohamad Barakat

Mohamad Barakat - médico, nutrólogo, especialista em metabologia e fisiologia do exercício. Publica dicas diárias no blog www.drbarakat.com.br e também no facebook

Mais Lidos

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>