É uma boa estratégia trocar o açúcar pelo adoçante no seu plano alimentar?

Libia Vieira

Adoçar é hábito e não necessidade.  Os adoçantes “enganam ” o metabolismo.  Em um primeiro momento, você ingere o alimento com adoçante, sem calorias e, portanto, sem energia. Em um segundo momento, quando ingerir um alimento doce, seu corpo vai aumentar a capacidade de absorção do açúcar.

O corpo adapta-se ao mecanismo, fica acostumado a ter o “sabor doce” sem o nutriente, sem calorias. E, quando tiver o açúcar disponível em algum alimento, vai absorvê-lo mais! É uma situação semelhante ao que ocorre na bulimia, em que o corpo se prepara para metabolizar nutrientes, mas esses não chegam.

Por esse motivo, é um tiro no pé ficar usando adoçante para substituir o açúcar em tudo. É preciso retirar açúcar e adoçante, até os naturais, progressivamente, das refeições. Ou usar o mínimo de adoçante possível nas refeições e preparações com baixa caloria.

É importante que os aficionados por doces se conscientizem que nosso paladar vai se adaptando com estímulos progressivos. No começo, pode parecer estranho. Já notou a reação de hipertensos, quando internados em um hospital? Xingam nos primeiros dias os nutricionistas, mas após alguns dias perguntam se o sal foi liberado novamente na refeição hospitalar deles.  Claro que o sal não foi liberado! O paladar dos hipertensos é que se adaptou ao novo sabor com menos sal!

Os adoçantes químicos também alteram a microbiota intestinal, fazendo com que haja uma maior absorção de substâncias ruins pelo intestino, potencializando o risco de várias doenças.

Comece a reduzir o sal e o açúcar ou adoçante progressivamente. Ao mesmo tempo, insira novos sabores ao seu paladar, como o cacau puro sem açúcar, o suco de limão e maracujá azedos, sem adição de açúcar ou adoçante, por exemplo.

Nosso paladar é totalmente adaptável, mas precisamos estimular essa adaptação. Possuímos na língua papilas gustativas que são sensores para os sabores: doce, amargo, azedo e salgado. Mas, por hábito (mau hábito!), estimulamos muito mais os sensores salgado e doce, e então sabores diferentes desses acabam sendo desagradáveis.

Insira um novo hábito em sua rotina. Oriento o paciente em consulta a retirar o açúcar e adoçante progressivamente das refeições dele, mesmo os adoçantes naturais. Essa mudança não é da noite para o dia. Mas, é perfeitamente possível e você consegue.

Libia Vieira

Libia Vieira – nutricionista graduada na Universidade de São Paulo (USP), especializada em nutrição no treinamento desportivo e nutrição aplicada ao exercício. Atua na clínica Bellederm Estética e Saúde, em Campinas.

Mais Lidos

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>